Ecoando o amor além fronteiras

Portugal: novo bispo acolhe nomeação com “confiança”

05 MAI 2018
05 de Maio de 2018

O cónego António Luciano dos Santos Costa, de 66 anos, vigário episcopal para o Clero da Guarda, sucede a D. Ilídio Leandro.

“Fiquei muito surpreendido”. É a 1ª reação do novo Bispo de Viseu à sua nomeação, feita esta 5ª feira, 3 de maio, pelo Papa Francisco.

“Acolho com espírito de fé, com espírito de muito amor a Deus, à igreja, e às pessoas, com muita esperança”, diz o prelado que sucede a D. Ilídio Leandro, de 67 anos, que em 2017 apresentou ao Papa a sua renúncia por motivos de saúde.

O novo bispo de Viseu nasceu a 26 de março de 1952, em Corgas, freguesia e paróquia de Sandomil (Seia), Distrito e Diocese da Guarda.

É o mais velho de sete irmãos, e trabalhou como enfermeiro nos Hospitais da Universidade de Coimbra onde regressou depois de cumprir o serviço militar em Moçambique.

Aos 28 anos iniciou a sua caminhada vocacional para o sacerdócio, e foi ordenado padre a 29 de junho de 1985, na Catedral da Guarda.

Estudou Teologia Moral em Roma, concluiu a Licenciatura Canónica, e estudou Bioética no Centro de Bioética, na Faculdade de Medicina, Hospital de Santa Maria (Lisboa).

Na Diocese da Guarda, onde era vigário episcopal para o Clero, tinha responsabilidades em várias paróquias, capelão do Hospital Distrital, juiz do Tribunal Eclesiástico, membro do Cabido e do Conselho Presbiteral.

D. António Luciano dos Santos Costa integrou ainda a equipa formadora do Seminário Maior, acompanhou na Covilhã a pastoral universitária, e foi professor de Educação Moral e Religiosa Católica, Teologia Moral, Doutrina Social da Igreja, Ética e Bioética e Deontologia Profissional e Ética.

O novo prelado, que já enviou uma mensagem à sua nova diocese na qual elogia ”as orientações do sínodo diocesano“, apela a “uma nova sensibilidade para o aumento das vocações sacerdotais e de vida consagrada na igreja”.

D. António Luciano dos Santos Costa que será ordenado Bispo a 17 de junho na Sé da Guarda e iniciará a atividade pastoral a 22 de julho, vê “com muito agrado, muita beleza, muito positivo” o pontificado de Francisco, “um Papa que, realmente, está próximo de nós, que vai às periferias“.

“O Papa para o momento atual da igreja”, diz o novo Bispo de Viseu, que considera o Papa Francisco, “o grande profeta da profecia e do anúncio, precisamente nestes tempos novos e diferentes que estamos a viver”.

 Fonte Vaticano news

Voltar

Ecoando o amor, além fronteiras!

Diocese de Saitama - Japão